Loading...
NOSSA PROPOSTA

Este blog é uma realização de jovens jornalistas da Universidade Salgado de Oliveira, em Niterói, trazendo o que acontece na cidade e adjacências nas áreas de educação, moda, cultura, lazer, esportes, política, economia, responsabilidade social e temas da atualidade, destacando o jornalismo comunitário.

Pesquisar este blog

domingo, 15 de maio de 2011

Bullying, você realmente sabe o que é isto?

Nos últimos anos já virou rotina falar que qualquer brincadeira, apelido, ou algo que se refira a outra pessoa que possa diminuí-la, é bullying. Mas alguém sabe definir o que é realmente bullying? A palavra vem do inglês e quer dizer valentão. Refere-se aqueles mesmos que na escola queriam se mostrar superiores aos outros. Esse tipo de agressão não precisa ser necessariamente física, podem ser verbais também e acontecem as vezes sem uma razão especifica.

Existem dois tipos de bullying: o direto e o indireto. O primeiro é geralmente o mais comum entre os homens, com as famosas brincadeiras com os mais fracos, os gordinhos, e etc. Já a segunda é mais freqüente entra as mulheres, que é feita através do isolamento. Deixam aquela pessoa que julgam ser diferente de lado, ignorando-a.

No Brasil os lugares mais comuns onde existe essa pratica de bullying é em Brasília, Curitiba e Belo Horizonte, geralmente em crianças de 5ª e 6ª séries. Porém, é impossível não lembrar do massacre da escola em Realengo. Onde Wellignton Menezes entrou no seu ex-colégio e atirou em alunos indefesos. O assassino foi vítima desta pratica quando também estudava. Nada que justifique uma atitude como está.

É necessário avaliar o que realmente é bullying e o que é apenas uma brincadeira entre crianças, é preciso ter cuidado para não generalizar e transformar tudo em um grande problema. Vale lembrar que bullying fere aos princípios constitucionais, já que agride o respeito a dignidade humana. E o responsável também pode ser enquadrado no Código de defesa do Consumidor, já que as escolas prestam um serviço e são responsáveis pelos atos que acontecem dentro dela.




Clayton Genelhu

Nenhum comentário:

Postar um comentário