Loading...
NOSSA PROPOSTA

Este blog é uma realização de jovens jornalistas da Universidade Salgado de Oliveira, em Niterói, trazendo o que acontece na cidade e adjacências nas áreas de educação, moda, cultura, lazer, esportes, política, economia, responsabilidade social e temas da atualidade, destacando o jornalismo comunitário.

Pesquisar este blog

sexta-feira, 22 de julho de 2011

DESPORTO PARAOLIMPICO VAI GANHAR REFORÇO MILITAR

Renato Landim

Em tempos de Jogos Mundiais Militares, as atenções se voltam para os oficiais que são afastados do serviço por problemas físicos causados por participações em confronto, treinamento ou acidentes. Pensando nisso, o Conselho Internacional de Desporto Militar (Cismi) criou o projeto Injured Military Athletes Project, em parceria com o Comitê Paraolímpico Brasileiro.

O plano visa incorporar às competições paradesportivas ex-combatentes das Forças Armadas e foi traçado numa reunião, na semana passada, no Rio, entre o presidente do Comitê Paraolímpico Brasileiro, Andrew Parsons, e chefes de dez nações que integram o Cismi, que vieram ao Brasil por ocasião do evento esportivo militar. O coordenador do projeto e presidente do Conselho de Desporto Militar para as Américas, comandante Serrano, explicou que, a princípio, quatro modalidades deverão ser contempladas: atletismo, natação, halterofilismo e tiro desportivo. Além do Brasil, integram o grupo Alemanha, França, Turquia, Holanda, Suécia, Dinamarca, Canadá, Estados Unidos e Colômbia.

No encontro para firmar a parceria, o presidente da CPB Andrew Parsons apresentou a estrutura paraolímpica esportiva voltada para as pessoas com deficiência. Ficou acertado que a primeira competição piloto com a inclusão de militares vai acontecer no Brasil, provavelmente em 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário