Loading...
NOSSA PROPOSTA

Este blog é uma realização de jovens jornalistas da Universidade Salgado de Oliveira, em Niterói, trazendo o que acontece na cidade e adjacências nas áreas de educação, moda, cultura, lazer, esportes, política, economia, responsabilidade social e temas da atualidade, destacando o jornalismo comunitário.

Pesquisar este blog

domingo, 5 de junho de 2011

Um herói que não é reconhecido

Todo domingo, o blog Rio Comunidade fala sobre algum fato que tenha acontecido na cidade do Rio de Janeiro, Niterói ou São Gonçalo. O objetivo é estar sempre atualizando os leitores. Hoje o post será um pouco diferente. Vamos deixar para você que lê uma pergunta. Será que é justo um bombeiro que arrisca sua própria vida para ganhar um salário líquido de R$ 900?
Nesta sexta-feira, a Associação de Cabos e Bombeiros do Rio de Janeiro entrou em greve, que se agravou com a invasão ao quartel central da corporação. A manifestação durou mais de dez horas e só terminou com a invasão da polícia militar que entrou soltando bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo. Várias pessoas passaram mal, inclusive mulheres e crianças, familiares dos manifestantes. Os detidos foram levados para a Corregedoria da PM, em São Gonçalo.
Os bombeiros voltaram, neste domingo, a realizar manifestações em frente à Assembleia Legislativa do Estado. Desta vez, eles protestaram pela libertação dos 439 colegas presos no sábado. Os manifestantes pedem mudanças urgentes para o governador Sérgio Cabral, que fez questão de classificar os invasores como “deliquentes” e “vândalos”.
Porém, antes do governador classificar qualquer um dos envolvidos, ele deveria saber primeiro o que os bombeiros estão reivindicando. Enquanto os nossos vereadores ganham um ‘salário mínino’ de R$ 18 mil e estes ‘delinquentes’ recebem líquidos  R$ 900. Nossos políticos se queixem de receber um carro de R$ 60 mil para trabalhar, os bombeiros não tem nem direito a vale transporte. Um salva-vidas hoje vai para a praia sem ter nem sequer um pé de pato, um protetor solar e água.
O governador não deve lembrar que quando existe qualquer acidente com vítimas, incêndio, deslizamentos, afogamentos e até mesmo um gato preso em cima da árvore, são os bombeiros que são chamados. Estes homens arriscam suas vidas todos os dias para salvar o próximo. Agora, vale a pena parar e pensar se esses heróis não merecem condições melhores de exercer seu trabalho.


Clayton Genelhu

Um comentário:

  1. O que está por trás dos bombeiros.



    Nos últimos meses venho acompanhando as manifestações que alguns bombeiros vem realizando em frente a assembléia legislativa, ali na rua 1° de março. Confesso que estive presente nas duas primeiras manifestações deste ano, mas não mais retornei. Ficava ali, parado e assistindo cinco ou seis bombeiros e PMS disputarem o microfone, tomando minutos repetitivos que pareciam nunca terminar. Cada um querendo aparecer mais que outro. Eram sempre os mesmos. Normalmente, do lado dos bombeiros, era gente que tinha seus próprios vínculos políticos com deputados e vereadores. Infelizmente gente que verdadeiramente poucas horas de trabalho dedicou ao CBMERJ.

    Tempos depois, li no jornal que seis ou sete bombeiros haviam sido presos por incitar greve. Ao ver cada nome, lembrava dos panfletos que recebi em época de eleição e me perguntava, se uma instituição centenária merecia ser usada para alavancar a carreira de meia-dúzia.
    Gostaria que todos vocês ao lerem os nomes dos lideres desse movimento, fossem até o Google e checassem quais não foram candidatos nas ultimas eleições.

    Os três principais lideres são:

    Capitão alexandre Marchesini (Candidato a deputado pelo PR)
    Capitão Lauro botto (candidato a deputado pelo PV)
    Cabo Benevenuto (candidato a deputado pelo PRTB)

    E os dois principais PMs que discursam sempre são:

    Coronel Paul (Candidato pelo DEM)
    Cabo Gurgel (candidato pelo PTB)

    Será que não está óbvio que essa gente quer uma melhoria pra elas próprias?

    O CB Benevenuto, por exemplo, passou os últimos 4 anos lotado em um gab de deputado e depois saiu candidato.
    O Capitão Marchesini, foi candidato pelo partido do Garotinho. Por que ele não cobrou do Garotinho este aumento na época que ele era governador?

    Acordem. Esse pessoal nunca foi bombeiro de verdade. Todos os que ali estão só querem usar a corporação como trampolim político. Já vi vários deputados bombeiros serem eleitos e a coisa só mudou para eles.
    Quando fiz minha escolha por um serviço publico, eu sabia que o salário era baixo, mas decidi ingressar pela estabilidade. Foi uma escolha minha, troquei o salário mais alto da iniciativa privada, pela estabilidade de um emprego publico. Não vou agora me vitimizar por minha própria escolha. Isso seria safadeza.

    Vejo até crianças sendo levadas aos protestos. Ora, pra que alguém vai levar crianças para uma manifestação? Só se for pra servir de escudo humano, não há outra justificativa. Isso é atitude de oportunista covarde.

    Óbvio que bombeiro ganha pouco. Assim como todo funcionalismo e é uma situação que ouço desde que me conheço por gente.

    Vamos melhorar sim, mas não com essa turma que aí está.

    ResponderExcluir